<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=277882379290217&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Filtre Por Categoria
Filtre por Categorias

Provas anteriores: por que e como utilizá-las para estudar

Entenda por que vale a pena utilizar provas anteriores para estudar e confira algumas dicas que podem ajudá-lo com essa estratégia.

Estudar por meio de provas anteriores é uma estratégia que pode contribuir para que você conquiste a vaga na universidade dos seus sonhos. Porém, muitos estudantes cometem alguns erros na hora de utilizar esse método, comprometendo seus resultados tanto no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) quanto nos vestibulares.

Pensando nisso, nós preparamos este artigo para explicar a você:

  • Por que vale a pena estudar por meio de provas antigas do Enem e dos vestibulares?
  • Como estudar com provas anteriores? Confira 4 dicas!
Boa leitura!

Por que vale a pena estudar por meio de provas antigas do Enem e dos vestibulares?

Se você quer se sair bem nesses exames, precisa desenvolver, pelo menos, quatro habilidades:

  • Dominar os conteúdos mais cobrados nas provas;
  • Estar familiarizado com os vestibulares;
  • Ter estratégias para realizar os exames;
  • Dar atenção à preparação física e emocional.

 

Alguns métodos de estudo podem ajudá-lo a desenvolver, pelo menos, uma dessas competências. Por meio do estudo da teoria e da resolução de exercícios, por exemplo, os estudantes conseguem assimilar e fixar os assuntos que aparecem com maior frequência em cada exame.

Já as provas anteriores vão além, possibilitando aos estudantes entenderem como funciona cada vestibular e, consequentemente, desenvolverem estratégias que poderão ajudá-los nos exames.

Além disso, os candidatos podem resolver exames antigos, simulando as condições de aplicação desses vestibulares. Assim, eles conseguirão entender como reagem fisicamente a horas de prova e, consequentemente, aprenderão a lidar melhor com o cansaço e o estresse pré-vestibular.

 

Como estudar com provas anteriores? Confira 4 dicas!

Alguns erros podem comprometer o aproveitamento dos estudantes que utilizam edições antigas dos vestibulares para se preparar para as provas. Para evitar que isso ocorra com você, é preciso seguir algumas dicas. Saiba quais a seguir!

 

1) Reproduza, sempre que possível, as condições de aplicação dos exames

Quando for estudar utilizando provas anteriores, encare esse momento como se estivesse realmente realizando aquele vestibular. Para tanto, você deve apurar as condições de aplicação de cada exame nos respectivos editais.

Verifique o tempo de duração das provas e siga-o à risca. Você também deve se atentar à possibilidade de levar água e alimentos e, em caso positivo, mantê-los próximo a você na hora de simular a prova. É importante realizar pausas apenas para se hidratar, se alimentar ou ir ao banheiro. Mas não se esqueça que esse intervalo será considerado no período total que você tem.

Outro ponto é onde você resolverá o exame: as opções podem contemplar o seu próprio local de estudo ou um ambiente reservado, com iluminação e temperatura adequadas. E, por fim, não consulte nenhum tipo de conteúdo na hora que estiver respondendo às questões. Lembre-se: nesse momento, você deve reproduzir, ao máximo, as condições de aplicação dos exames.

 

2) Esteja consciente de que você poderá encontrar conteúdos que ainda não estudou

Muitos estudantes têm dúvidas sobre qual é o momento mais indicado para estudar utilizando provas antigas. Uma boa estratégia pode ser adotar esse método de estudo na reta final para os vestibulares, quando todos os conteúdos contemplados nos editais já tiverem sido estudados. Isso porque as edições anteriores do Enem e dos vestibulares poderão ajudá-lo a fazer uma boa revisão antes do dia dos exames.

Você também pode adotar essa estratégia desde o início da preparação para os vestibulares. Assim, será possível acompanhar sua evolução acadêmica ao longo do tempo. Nesse caso, as chances de encontrar questões relacionadas a tópicos que você ainda não domina são maiores.

Mas isso não deve desanimá-lo, pelo contrário: encare isso como uma oportunidade de entender quais são as suas lacunas de aprendizagem e, assim, redirecionar seu cronograma de estudos.

 

3) Encare os erros como uma fonte de redirecionamento de estudo

Cometer erros na hora de resolver as questões pode ocorrer, independentemente de você optar por estudar com provas antigas desde o início ou no final da preparação para os exames. Mas é importante que essa situação não interfira na sua motivação para estudar.

Errar questões sobre tópicos que você já estudou deve servir como um ponto de alerta sobre quais conteúdos devem ser retomados. Releia a teoria, faça novos exercícios que contemplem aquele assunto e, se necessário, busque o Plantão de Dúvidas do seu cursinho pré-vestibular.

Caso encontre questões sobre conteúdos que ainda não viu, você deve avaliar a melhor forma de incluir esses tópicos no seu plano de estudos. Acertar as perguntas sobre esses assuntos, sem estudá-los, não significa que você pode ignorá-los. Lembre-se de que os chutes não garantem um bom desempenho nas provas.

 

4) Dê atenção às redações e às questões discursivas

Tanto o Enem quanto os vestibulares paulistas exigem a elaboração de uma redação. Além disso, as segundas fases dos processos seletivos da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) contam com questões discursivas. Por isso, na hora de resolver provas anteriores, é fundamental também considerar esses formatos.

Fazer a correção das redações e das questões discursivas pode ser bastante desafiador, já que é preciso conhecer bem cada vestibular para entender as expectativas das bancas examinadoras desses exames quanto a uma série de aspectos, como, por exemplo, o nível de aprofundamento esperado em cada momento.

Além disso, muitos gabaritos focam em palavras-chave que deveriam ter sido abordadas, o que pode dar uma noção equivocada de acerto ou de erro. Nesse caso, a melhor alternativa é contar com o apoio de profissionais capacitados para fazer esse tipo de correção, como os plantonistas do seu cursinho pré-vestibular, por exemplo.

 

Seguindo as dicas acima, é possível ter um bom aproveitamento com essa técnica de estudo, desenvolvendo todas as habilidades necessárias para se sair bem nas provas. E estudar com provas anteriores é apenas uma das estratégias que você pode utilizar para conquistar, de uma só vez, tais competências.

Quer saber mais? Então acesse nosso artigo sobre por que fazer simulados.
Enem Digital: tudo o que você precisa saber
Cursos de Biológicas são a opção certa para você? Descubra!
Posts relacionados
Vantagens do EAD: confira os benefícios de estudar a distância
Vantagens do EAD: confira os benefícios de estudar a distância
Como ser mais produtivo nos estudos? Confira 5 dicas
Como ser mais produtivo nos estudos? Confira 5 dicas
Por que você deve se dedicar a aprender os conceitos matemáticos?
Por que você deve se dedicar a aprender os conceitos matemáticos?

Comment

Cadastre-se no Blog

Cadastre-se no blog