Colégio Etapa Internacional
CONTATO

Filtrar por categoria
Filtrar por categoria

Curso de verão no exterior: o que é e quais são as vantagens

curso de verao

Estudar no exterior é uma possibilidade considerada por muitos estudantes, mas como saber se essa é a escolha certa? Para ajudar nessa decisão, existem os cursos de verão, que são uma oportunidade para conhecer o dia a dia de uma universidade internacional e de aumentar a proficiência em um idioma.

Quer saber mais? Então confira o que é e quais são as vantagens de um curso de verão.

 

O que é e como funciona um curso de verão?

Esse tipo de curso é um programa educativo de curta duração que costuma ser realizado durante o verão no hemisfério norte, entre os meses de junho e setembro. “Como os campi ficam vazios no período de férias, as universidades aproveitam para oferecer esses programas”, explica Cristina Tavares, coordenadora do Setor Internacional do Colégio Etapa São Paulo.

Há diferentes modalidades de cursos de verão, sendo que as principais são os programas acadêmicos, que oferecem uma experiência bem próxima do que seria o dia a dia de uma graduação, e os de imersão em uma língua estrangeira. A duração dos cursos pode variar entre duas, quatro ou até oito semanas.

Durante o programa acadêmico, o estudante participa de aulas da sua área de interesse com o próprio corpo docente da instituição e ainda tem a vivência fora de sala. “Se ele vai para uma universidade norte-americana, vai morar na residência onde os alunos da instituição vivem, vai comer no refeitório do campus e frequentar as quadras esportivas e a biblioteca”, comenta Tavares.

O Canadá e os Estados Unidos são os países que possuem mais opções de cursos de verão acadêmicos, mas os estudantes também encontram esses programas na Europa - em países como Portugal, Espanha e França - na Ásia, principalmente no Japão e na Oceania.

 

Quais as vantagens de fazer um curso de verão no exterior?

Apesar da curta duração, os cursos de verão possuem uma rotina intensa que agrega muito à vivência pessoal e acadêmica do estudante. Uma de suas vantagens é o peso que essa experiência tem no processo de admissão para universidades internacionais.

“Se o estudante já conheceu a universidade, fica muito mais fácil dizer o porquê quer estudar naquela instituição nas essays¹. Ter essa experiência também possibilita conseguir cartas de recomendação dos próprios professores da instituição, o que é um diferencial para a candidatura”, destaca Tavares.

“Mesmo para quem não quer estudar fora, há a vantagem da imersão na língua. O estudante melhora muito a sua proficiência no idioma, sobretudo a conversação”, explica a coordenadora.

E as vantagens dessa experiência não se restringem ao currículo do estudante. Fazer um curso de curta duração no exterior também ajuda a desenvolver autonomia, confiança e autoconhecimento.

Grace Durkin, aluna do Colégio Etapa, participou do International Leadership, Enrichment and Development Program (iLED), da University of Notre Dame, nos Estados Unidos. O curso contou com aulas de diversas áreas como, por exemplo, das faculdades de Arquitetura, Administração, Ciências e Engenharia, o que é visto como um diferencial por Durkin.

“Aprendi a construir protótipos de ponte, simulei uma viagem ao espaço no planetário e investiguei um crime usando DNA em um laboratório de genética. Explorar diferentes áreas do conhecimento me ajudou a conhecer os meus interesses, o que será extremamente útil na hora de escolher uma carreira”, conta Durkin.

Fazer um curso de verão acadêmico também é vantajoso para estudantes que já definiram o que querem fazer no futuro. “Pude experimentar um pouco das duas coisas que mais quero para a minha vida acadêmica e profissional: estudar fora e fazer cirurgias”, afirma Matheus Saraiva, aluno do Colégio Etapa que participou do Cardiothoracic Surgical Skills Summer Internship, da Stanford University, nos Estados Unidos.

Quem também pôde conhecer melhor o dia a dia da sua área de interesse foi a Giulia Nóbrega, aluna do Colégio Etapa, que fez parte do Astrocamp, realizado pela Universidade de Porto, em Portugal. “Além das aulas teóricas, o programa incluiu a observação do céu, o manuseamento de telescópios e as sessões de conversa com astrofísicos. O curso também permitiu conhecer um pouco mais sobre o mercado de trabalho nesta área”, observa Nóbrega.

E os benefícios de fazer esse tipo de curso também podem ser observados no curto prazo. “Eu desenvolvi uma simulação da caixa torácica humana, a qual utilizei para ensinar as cirurgias que aprendi no curso para os alunos que participam das olimpíadas de Biologia”, conta Saraiva, que recebeu um convite para fazer outro programa acadêmico.

“Eu e outros estudantes fomos convidados a participar da Advanced Surgical Skills Conference, na qual aprenderemos cirurgias de diversas áreas como Trauma, Ortopedia, Pediatria etc. Treze cirurgiões de grandes universidades americanas ensinarão os procedimentos e escolherão alguns de nós para conduzirem pesquisas com eles nas suas universidades”, completa Saraiva.

Além do conhecimento que adquirem em suas áreas de interesse, experiências como essas permitem que os estudantes criem uma rede de contatos com profissionais de ponta e aumentem a sua bagagem cultural. “Tem também o fator social. Os cursos de verão contam com estudantes do mundo inteiro. É uma oportunidade de conhecer pessoas de outros países, interagir com novas culturas e fazer amigos para a vida toda”, destaca Tavares.

 

Como participar de um curso de verão?

Se o seu filho deseja aproveitar essa oportunidade para conhecer melhor a sua área de interesse e alguma universidade de fora, você precisa estar atento a alguns detalhes. Alguns cursos acadêmicos possuem um processo de seleção muito parecido com o da graduação no exterior. “O estudante precisa pedir uma carta de recomendação, escrever uma essay e comprovar a proficiência no idioma”, esclarece Cristina Tavares.

Quer saber mais sobre como é um processo de admissão para as universidades do exterior? Então confira o nosso infográfico abaixo:

como aplicar para universidades do exterior

 

No caso dos cursos de idiomas, o processo é menos rigoroso. O estudante deve realizar uma prova para que a universidade possa colocá-lo na turma mais adequada ao seu nível de proficiência. E, se o programa for oferecido por uma universidade renomada, também pode ser exigida uma nota mínima no exame.

Finalmente, muitos pais devem ter dúvidas sobre os valores e as possibilidades de pleitear bolsas de estudo para os cursos de verão. “Em média, um programa de duas semanas custa US$ 4 mil, incluindo todas as taxas da universidade. Mas existem opções mais baratas e mais caras”, observa Tavares. Vale destacar que as passagens e o seguro viagem não estão inclusos nesta estimativa e que o custo desses cursos varia de acordo com a duração e a universidade.

As instituições não oferecem bolsas para os programas de idiomas, apenas para alguns cursos acadêmicos, principalmente as mais renomadas. Caso haja essa possibilidade, os estudantes podem pleitear uma bolsa por mérito ou por necessidade financeira, que deverá ser comprovada por meio do imposto de renda e holerites, por mérito. No caso da bolsa por mérito, a universidade irá avaliar o histórico escolar e o currículo acadêmico do estudante. Algumas instituições também levam em conta a prova de proficiência no idioma, cartas de recomendação e essays.

Uma dica é informar-se sobre o processo seletivo, os cursos e as possibilidades de pleitear bolsas de estudo nos sites das universidades. Órgãos governamentais de ajuda para estudantes estrangeiros também podem ser uma boa fonte de informação, assim como o Setor Internacional da escola.

Gostou dessas dicas sobre os cursos de verão? Em nosso blog você encontra muitas informações sobre como estudar no exterior. Aproveite e siga-nos nas redes sociais para se manter atualizado. Estamos no Facebook e no Instagram!

 

¹Essays: redações obrigatórias no processo seletivo das instituições de ensino superior dos Estados Unidos.

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

Como fazer faculdade no exterior?
Por que estudar Engenharia no exterior? Confira as vantagens
Posts relacionados
Conheça as renomadas universidades da Ivy League
Conheça as renomadas universidades da Ivy League
Por que estudar Engenharia no exterior? Confira as vantagens
Por que estudar Engenharia no exterior? Confira as vantagens
Como fazer faculdade no exterior?
Como fazer faculdade no exterior?

Inscreva-se no Blog

Subscribe to Email Updates