Colégio Etapa Internacional
CONTATO

Filtrar por categoria
Filtrar por categoria

Importância das atividades extracurriculares no application

Atividades extracurriculares

As atividades extracurriculares podem enriquecer o currículo de quem deseja cursar uma graduação no exterior, já que contribuem para o desenvolvimento pessoal, acadêmico e cultural do estudante e demonstram o seu projeto de vida e sua visão sobre o próprio papel na sociedade. Essas experiências são valorizadas pelas universidades da Europa e da Ásia, por exemplo. Mas, para aqueles que almejam as instituições de ensino dos Estados Unidos, elas são ainda mais relevantes.

O processo de admissão das universidades norte-americanas, conhecido como application, possui requisitos diferentes dos vestibulares brasileiros, como explica o coordenador geral do Colégio Etapa, Edmilson Motta. “No Brasil, as instituições avaliam se o estudante tem formação acadêmica adequada para poder cursar a graduação escolhida. Já nos Estados Unidos, é analisado se a história de vida do estudante é coerente com as suas pretensões, por isso as atividades extracurriculares são determinantes para o estudante ser aprovado.

Para ajudá-lo a entender melhor o papel das atividades extracurriculares no processo de admissão das universidades norte-americanas, preparamos este artigo. Confira agora mesmo!

 

Qual é o papel das atividades extracurriculares no application?

O application contempla a avaliação do desempenho acadêmico, por meio do histórico escolar e das provas padronizadas, e do perfil dos candidatos enquanto estudantes e cidadãos. Isso porque as universidades dos Estados Unidos possuem uma avaliação mais holística.

Então, a trajetória de vida do estudante possui um peso importantíssimo no processo de admissão, incluindo hobbies, trabalho voluntário e projetos pessoais. Afinal, essas atividades contribuem para a formação pessoal, acadêmica e profissional dos indivíduos.

As atividades extracurriculares são uma excelente forma de avaliar o estudante como um todo, incluindo os seus interesses, habilidades e até mesmo a sua dedicação, como explica o coordenador do Etapa. “Se o estudante mostrar que já passou por diferentes situações nas quais provou ter compromisso, responsabilidade e bom desempenho, a universidade vai se sentir mais segura em aprová-lo”.

Olimpíadas estudantis são excelentes atividades extracurriculares.

Durante o application, essas experiências devem ser apresentadas nas cartas de recomendação, nas essays¹ e nas entrevistas. Edmilson Motta explica a importância dessas fases. “O estudante deve ir muito bem nas provas padronizadas, mas para as universidades mais disputadas pode não ser suficiente. É fundamental ter boas cartas de recomendação e essays que destaquem as características do estudante”.

A fundação International Baccalaureate, em parceria com associações educacionais internacionais, fez uma pesquisa com os responsáveis pelos processos de admissão das universidades internacionais (admission officers), sobre as características mais desejadas nos estudantes. O relatório mostrou que independência, pensamento crítico, perseverança, bom gerenciamento do tempo, sociabilidade, criatividade, mente aberta para diferentes culturas, habilidade para trabalhar em equipe, liderança, bom histórico, ter talentos variados e engajamento com a comunidade são bastante valorizados.

 

Quais são as atividades extracurriculares mais indicadas para o application?

A principal dúvida de pais e estudantes que sonham em estudar no exterior é quais são atividades extracurriculares mais indicadas para o candidato ao admission.

Existem diversas opções de atividades complementares que podem estimular a criatividade, o pensamento crítico, o raciocínio lógico, a oralidade, a expressão corporal e as competências socioemocionais, por exemplo.

Para escolher quais atividades fazer, é importante considerar três pontos:

  • Interesse pessoal do estudante

A escolha deve ser feita de acordo com o interesse do estudante, já que o seu engajamento é fundamental não só para os resultados na atividade, como também durante o application. “As universidades avaliam se o estudante aproveitou o conjunto de experiências que teve, de forma que aquilo tenha agregado valor à sua formação e à sua visão de mundo”, explica Edmilson.

  • Afinidade da atividade com a graduação pretendida e a futura profissão

É importante que alguma das opções escolhidas tenham relação com o curso pretendido. “O estudante precisa mostrar o seu interesse na profissão que está escolhendo por meio de ações anteriores”, diz.

  • Diversidade de atividades

O estudante não precisa apenas investir em atividades extraclasse que tenham afinidade com a graduação que deseja fazer. “Uma coisa que ajuda no application de muitas universidades é o estudante mostrar que é eclético, ou seja, que gosta de diferentes atividades, e que se sai bem no que se propõe a fazer”, comenta o coordenador. Essas experiências contribuem ainda para enriquecer o perfil do estudante, algo analisado pelas universidades norte-americanas.

Aulas de Robótica são excelentes atividades extracurriculares.

Se o seu filho pensa em cursar alguma graduação da área de Exatas, aulas de robótica e até jogos de Role Playing Game (RPG) são excelentes escolhas. Já para aqueles que gostam da área de Biológicas, projetos de sustentabilidade são uma alternativa.

Mas se você observou que o seu filho tem uma tendência a ingressar em um curso de Humanas, participar de clubes de debate e simulações da Organização das Nações Unidas (ONU) pode ser interessante. Se o estudante possui um lado mais artístico, aulas de dança, teatro, voz e instrumentos são as mais indicadas.

Olimpíadas científicas estudantis e ações sociais são atividades que possuem uma transversalidade, ou seja, que enriquecem o perfil do estudante independente da área que deseja seguir. “Porém, muito mais do que a relevância ou especificidade da atividade, será avaliado o quanto aquela experiência contribuiu para a vida do estudante”, alerta Edmilson.

Por último, uma boa dica para qualquer estudante que deseja cursar uma graduação no exterior é investir em um curso de idiomas. Afinal, ter proficiência na língua inglesa é fundamental para que o seu filho tenha bons resultados não só no application, como também durante a graduação e na convivência com a comunidade local.

Fazer um summer course² também pode ser uma vantagem no application. Estrangeiros com uma experiência internacional acadêmica relevante passam mais confiança para as universidades, pois mostram que estão aptos para o desafio de fazer uma graduação no exterior.

Porém, essas atividades devem ser realizadas, preferencialmente, no Ensino Médio.  “O que será considerado pelas universidades são as atividades que o estudante realizar a partir do 9º ano. Mas, se o estudante possui uma atividade que exige atuação desde mais cedo, como alguns esportes, as universidades também levarão em conta”, comenta Edmilson.

Esportes são excelentes atividades extracurriculares.

A propósito, estudantes que se destacam nos esportes têm boas chances de conseguir bolsas de estudo em universidades no exterior, entretanto, nesse caso o processo de admissão é diferente. “Normalmente, o técnico do estudante deverá entrar em contato com o técnico da instituição”, afirma o coordenador do Etapa.

 

Agora que você já sabe a importância das atividades extracurriculares no application, o que acha de compartilhar esse conteúdo nas redes sociais? Assim, você pode ajudar outros pais que também têm filhos que desejam estudar no exterior. O Colégio Etapa está no Facebook e no Instagram!

 

¹Essays: redações obrigatórias no processo seletivo das instituições de ensino superior norte-americanas.

²Summer course: curso educativo oferecido pelas universidades do exterior durante o verão.

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

 

 

5 vantagens de estudar fora
Posts relacionados
5 vantagens de estudar fora
5 vantagens de estudar fora
7 dicas para ajudar seu filho a estudar fora
7 dicas para ajudar seu filho a estudar fora

Inscreva-se no Blog

Subscribe to Email Updates