Filtre Por Categoria
Filtre por Categorias

Como organizar a rotina de estudos com o ensino a distância

Saiba como organizar a rotina de estudos com o ensino a distância.

A pandemia do novo coronavírus mudou de forma repentina e drástica a rotina de cidadãos no mundo todo, incluindo aqueles que estão se preparando para prestar vestibular este ano. As atividades presenciais nos cursinhos foram suspensas, e os estudantes passaram a ter aulas a distância.

Muitos vestibulandos só usavam essa modalidade de ensino para acessar materiais complementares, enquanto outros sequer já haviam utilizado esse método. Por isso, é comum que surjam dúvidas sobre como organizar a rotina de estudos durante a quarentena.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que podem ajudar os estudantes a manterem o ritmo de preparação para os exames nessa fase. Quer saber mais? Então confira o nosso post.

 

Como funciona a educação a distância?

O ensino a distância é uma modalidade na qual os estudantes assistem a aulas gravadas ou on-line por meio de uma plataforma digital, como aplicativos ou navegadores de internet. O EAD permite a transmissão de conhecimentos dos professores para os estudantes, ainda que eles estejam separados pelo espaço e até pelo tempo. Por isso, esse tipo de ensino é o único viável nesse momento em que precisamos adotar medidas de isolamento social para combater a Covid-19.

Apesar do EAD representar um desafio para a maior parte dos estudantes, que estão acostumados com as atividades presenciais, ele possui inúmeras vantagens. Com um sistema de aulas gravadas, o estudante consegue organizar a sua própria rotina de estudos, distribuindo os horários e as disciplinas da maneira que funcionar melhor para ele.

“As aulas gravadas ficam disponíveis para o estudante assistí-las quando julgar mais oportuno. Além disso, ele pode pausar o vídeo para fazer anotações e até mesmo rever o conteúdo para retomar algum ponto específico. Ele também pode resolver os exercícios indicados pelos professores logo após assistir ao vídeo, diferentemente das aulas presenciais nas quais ele assiste todas em um único período para praticar só depois, em outro momento”, explica João Pitoscio Filho, coordenador pedagógico do Grupo Etapa.

“Já as aulas on-line se assemelham mais à modalidade de ensino presencial, o que pode fazer com que o estudante sinta como se estivesse na sala de aula. Em contrapartida, elas são oferecidas em horários determinados pelo cursinho, o que tira a possibilidade de o estudante montar o seu próprio cronograma de estudos”, complementa Pitoscio.

Outro ponto de atenção deve ser a conexão com a internet, cuja qualidade é fundamental para o funcionamento do sistema EAD. “Se o estudante tiver problemas de acesso, ele pode demorar mais tempo para assistir às aulas gravadas. E, no caso das aulas on-line, se houver falhas na transmissão, o estudante não conseguirá retomar o conteúdo de onde parou, o que é um ponto desfavorável”, pondera Pitoscio.

 

Como manter o ritmo de preparação para os vestibulares com o ensino a distância?

A suspensão das atividades presenciais nos cursinhos pré-vestibulares gerou preocupação em muitos estudantes. Afinal, como manter o rendimento e o ritmo de estudos durante a quarentena? Confira algumas dicas!

 

1) Crie uma agenda semanal com as atividades diárias

“É importante manter a rotina de estudos o mais parecida possível com a de antes da quarentena. Quem estabelecer um bom plano de estudos e permanecer focado conseguirá manter o ritmo de preparação e, consequentemente, terá mais chances de ter um bom desempenho nas provas”, afirma Pitoscio.

Nesse sentido, o primeiro passo é entender quais foram as principais mudanças que a sua rotina sofreu com a suspensão das atividades presenciais. “Ficando em casa, o estudante ganhou o tempo gasto com o deslocamento, por exemplo. Em contrapartida, ele deixou de ter atividades sociais, o que pode gerar ansiedade e estresse”, analisa Pitoscio.

Em seguida, o estudante deve organizar um cronograma com todas as atividades a serem realizadas na semana. “Nessa agenda, o estudante deve considerar o tempo necessário para os estudos, as refeições, os afazeres domésticos, os momentos de descanso, de lazer e as atividades físicas. Todas as atividades devem ter horário para começar e para terminar”, explica Pitoscio.

 

2) Encontre o modelo de estudos mais eficaz para você

Com relação aos estudos, o vestibulando deve encontrar um modelo que combine com a sua rotina e que lhe proporcione os melhores resultados.

“Alguns estudantes preferem assistir todas as aulas do dia e depois reservar um tempo exclusivamente para resolver os exercícios. Outros preferem assistir uma aula e fazer as tarefas em seguida. Ainda aqueles que optam por distribuir os conteúdos e os exercícios por blocos de duas ou três aulas. O importante é administrar bem o tempo e elencar as próprias prioridades, determinando quais são as tarefas mais urgentes e importantes para a sua evolução nos estudos”, pondera Pitoscio.

Outra dica é deixar espaços em branco na agenda e programar pequenas pausas durante os estudos. “Muitos estudantes não consideram eventuais emergências, que podem prejudicar todo o cronograma. Também é importante estabelecer pausas entre as aulas. Isso ajuda o estudante a “descansar o cérebro” antes da próxima aula e a manter o foco”, afirma Pitoscio.

 

3) Mantenha técnicas de estudos eficazes

Os simulados e as redações são fundamentais na preparação para o vestibular, por isso devem ser mantidos durante a quarentena. Reserve um momento para fazer o simulado, com a mesma duração e, preferencialmente, no mesmo horário em que a prova é aplicada. Além disso, é importante fazer o simulado todo de uma vez, sem interrupções, e avaliar posteriormente o resultado, analisando o motivo das eventuais falhas e como você pode evitar que elas voltem a ocorrer”, explica Marcelo Fonseca, coordenador Geral do Curso Etapa.   

Caso não tenha a possibilidade de fazer um simulado, você pode treinar resolvendo edições anteriores dos vestibulares que irá prestar, incluindo os tipos de redação e os temas exigidos. “Só não utilize provas muito antigas, pois, muitas vezes, o formato ou o estilo dos exames muda com o tempo”, sugere Fonseca.

“Ademais, recomendo que o estudante faça redações com frequência – no mínimo, uma a cada duas semanas. E caso não disponha de um recurso específico para a correção, troque os seus textos com colegas, para que um possa avaliar a redação do outro. Investir tempo nisso vale muito a pena, pois essa prova tem um peso significativo em praticamente todos os exames”, destaca Fonseca.

Durante o processo de aprendizagem, é natural que surjam dúvidas. Por isso, o vestibulando deve buscar as melhores formas de saná-las. O primeiro passo é tentar resolver o exercício por conta própria, revendo a aula, retomando o conteúdo das apostilas ou consultando a resolução de uma questão sobre o mesmo assunto. Caso a dificuldade persista, busque uma orientação mais específica, como plantão de dúvidas e aulas de reforço on-line”, pontua Fonseca.

 

4) Permaneça com foco e disciplina nos estudos

E, por falar em foco, é importante que o vestibulando esteja atento às distrações que podem tirar a concentração na hora dos estudos. “Em casa há muitas coisas que podem distrair o estudante. Por isso, ele deve desativar as notificações do celular durante os estudos e combinar com os familiares os horários que ele estará disponível para participar de atividades em grupo ou ajudar com as tarefas domésticas”, sugere Pitoscio.

Ter um local apropriado para os estudos também ajuda a combater as distrações externas. Já quanto às distrações internas, é importante ter paciência, autoconfiança e foco. “O estudante precisa ter em mente quais serão os seus ganhos caso mantenha a persistência e resista às distrações. É preciso lembrar qual é o propósito por trás da sua dedicação, que é conquistar uma vaga na faculdade dos seus sonhos”, ressalta Pitoscio.

 

5) Tenha momentos para relaxar

Os momentos de descanso, lazer e a prática de atividades físicas também contribuem para uma melhora no rendimento dos estudos e ainda combatem o estresse causado pelo isolamento. “O vestibulando deve ter disciplina até quanto aos horários de acordar e ir dormir. Muitos estudantes têm dificuldade de seguir uma rotina de estudos porque negligenciam o sono”, esclarece Pitoscio.

Além disso, é válido buscar alternativas que substituam atividades que não podem ser realizadas durante a quarentena. “O estudante pode combinar horários para fazer videochamadas com os amigos e assistir filmes na televisão ou nos serviços de streaming¹. Além disso, há muitos profissionais esportivos fazendo lives nas redes sociais e ensinando alguns exercícios físicos que podem ser feitos em casa”, destaca Pitoscio.

 

Gostou dessas informações sobre como organizar a rotina de estudos com o ensino a distância? Lembre-se que essa é uma situação passageira e que você pode contar com o apoio da família, dos amigos, dos professores, dos plantonistas e dos orientadores do seu cursinho.

Se esse não é o seu caso, o Curso Etapa pode te ajudar com toda a estrutura e o suporte necessários para que você seja o próximo a ver o nome na lista de aprovados do vestibular. Afinal, o apoio de um cursinho faz toda a diferença para o sucesso do estudante nos exames. Acesse o nosso site e saiba mais!

 

¹Serviços de streaming: sistemas que permitem a distribuição e o consumo de conteúdos multimídia pela internet.

²Lives: transmissões ao vivo que podem ser assistidas com acesso .

 

Conheça mais o Curso Etapa

 

11 filmes para estudar História para os grandes vestibulares
Como fazer um plano de estudos: 5 passos para o sucesso
Posts relacionados
Saiba como estudar atualidades para o Enem
Saiba como estudar atualidades para o Enem
Como fazer um plano de estudos: 5 passos para o sucesso
Como fazer um plano de estudos: 5 passos para o sucesso
11 filmes para estudar História para os grandes vestibulares
11 filmes para estudar História para os grandes vestibulares

Comment

Cadastre-se no Blog

Cadastre-se no blog