<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=277882379290217&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Filtre Por Categoria
Filtre por Categorias

O que é nota de corte e como ela é aplicada nos vestibulares

Entenda o que é nota de corte e como ela pode ser aplicada nos principais vestibulares do país

A temporada de vestibulares chegou e tudo o que os estudantes querem saber, neste momento, é se conseguirão a tão sonhada vaga na universidade. Para descobrir a resposta, os vestibulandos precisarão considerar dois fatores: como se sairão em cada exame e qual será a nota de corte das carreiras pretendidas por eles. Mas, afinal, o que é nota de corte?

Neste artigo, nós explicamos tudo o que você precisa saber sobre esse assunto e ainda compartilhamos informações que poderão ajudá-lo na hora de avaliar essa pontuação. Saiba mais a seguir!

 

O que é nota de corte?

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que a resposta para essa pergunta pode variar. Isso porque existem duas situações em que essa pontuação costuma ser solicitada. “No caso da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) e dos exames da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que são divididos em duas fases, a nota de corte é a pontuação mínima necessária para que um candidato seja convocado para a segunda etapa”, explica João Pitoscio Filho, coordenador-pedagógico do Curso Etapa.

“Em outros casos, como ocorre no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), a nota de corte equivale à pontuação obtida pelo último candidato que conquistou uma vaga em determinado curso na edição anterior ou que está entre os classificados do processo em vigência. Dessa forma, os outros participantes podem avaliar se têm chances de serem classificados”, completa Edmilson Motta, coordenador-geral do Grupo Etapa.

 

Como a nota de corte é aplicada nos vestibulares?

Agora que você já sabe o que é essa pontuação, pode estar se perguntando como saber qual será a nota de corte do curso que pretende estudar quando chegar a sua hora de concorrer a uma vaga. Nesse caso, os vestibulandos podem buscar informações sobre as pontuações mínimas exigidas pelos cursos e pelas universidades pretendidas nos anos anteriores.

“Vale destacar que esse histórico de notas de corte pode apontar uma tendência, porém é importante ter em mente que esse dado funciona apenas como um indicativo e não como a pontuação exata que os candidatos deverão conquistar ao prestar os exames. Isso porque as notas de corte variam de acordo com o grau de dificuldade das provas de cada edição e do desempenho dos candidatos que concorrem a uma vaga de determinada carreira naquele ano”, afirma Pitoscio.

Nesse sentido, essas pontuações podem mudar de um ano para o outro. Logo, além de se informar sobre o histórico de notas de corte de cada vestibular, os estudantes também devem entender como elas podem ser calculadas. Conheça, a seguir, as regras utilizadas pelos principais processos seletivos do país para defini-las.

 

Fuvest

Os participantes mais bem classificados na primeira fase da Fuvest são convocados para a etapa seguinte, respeitando-se uma relação igual ou superior a quatro estudantes por vaga para cada carreira e modalidade de concorrência. Ou seja, se um curso oferece 100 vagas em Ampla Concorrência (AC), 63 para oriundos de Escola Pública (EP) e 27 para autodeclarados Pretos, Pardos ou Indígenas (PPI), serão convocados para a segunda fase, respectivamente, 400, 252 e 108 candidatos.

Em caso de empate na última colocação, todos os vestibulandos que obtiverem tal pontuação serão classificados para a última etapa. Logo, algumas carreiras poderão contar com mais de quatro candidatos por vaga. Vale destacar ainda que todos os cursos da Universidade de São Paulo (USP) contam com uma nota de corte superior a 30% de acertos na primeira fase, o que corresponde a 27 acertos.

Quer saber mais sobre esse vestibular? Então baixe agora mesmo nosso e-book sobre a Fuvest 2022!

E-book Fuvest 2022

 

Unicamp

Os candidatos com melhor desempenho na primeira fase do exame da Unicamp são convocados para a etapa seguinte, assim como ocorre na Fuvest. Em contrapartida, o número de classificados por vaga é diferente.

  • No caso dos cursos cuja relação de candidatos por vaga na primeira fase for menor que 100, a Unicamp convocará 6 estudantes por vaga.
  • Se as carreiras em que a relação de participantes por vaga na primeira fase for igual ou maior que 100 e menor que 200, a instituição convocará 8 vestibulandos por vaga.
  • E para os cursos cuja relação de candidatos por vaga na primeira fase for igual ou maior que 200, a Unicamp convocará 10 estudantes por vaga.

 

Em caso de empate na última colocação, todos os participantes que obtiverem tal pontuação serão classificados para a segunda fase. Diante disso, alguns cursos poderão ter, na última etapa, uma relação de candidatos por vaga maior que o limite pré-estabelecido, tal como ocorre na Fuvest.

Quer saber mais sobre o vestibular da Unicamp? Então baixe agora mesmo nosso e-book sobre a próxima edição desse exame!

E-book Unicamp 2022

 

Unesp

Os vestibulandos mais bem classificados na primeira fase do vestibular da Unesp são convocados para a etapa seguinte, respeitando-se uma relação inferior ou igual a sete candidatos por vaga para cada curso e forma de inscrição. Ou seja, se uma carreira oferece 50 vagas pelo Sistema Universal (SU), 32 pelo Sistema de Reserva de Vagas para Educação Básica Pública (SRVEBP) e 18 para participantes oriundos de escolas públicas e autodeclarados Pretos, Pardos ou Indígenas (SRVEBP+PPI), serão convocados para a segunda fase, respectivamente, até 350, 224 e 126 estudantes.

Especialmente na Unesp, algumas carreiras poderão ter uma relação de candidatos por vaga inferior a sete na última etapa, sem deixar de assegurar que o número de convocados seja suficiente para compor o número de vagas disponíveis.

Quer saber mais sobre o exame da Unesp? Então baixe agora mesmo nosso e-book sobre a próxima edição desse vestibular!

E-book Unesp 2022

 

SiSU

Diferentemente do que ocorre nos exames paulistas, o SiSU utiliza as notas de corte na hora de selecionar os estudantes convocados para se matricular em determinado curso de uma universidade específica. Essa classificação ocorre por ordem decrescente de desempenho na última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), considerando:

  • A reserva de 50% das vagas para candidatos que cursaram todo o Ensino Médio em escolas públicas brasileiras ou que sejam oriundos da Educação para Jovens e Adultos (EJA);
  • Políticas de ações afirmativas, que incluem a reserva de vagas e a adoção de bônus nas notas de vestibulandos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas;
  • Critérios determinados por cada instituição de ensino superior para calcular a média aritmética ponderada dos estudantes nas cinco provas do Enem, como peso diferente ou nota mínima em uma seção do exame.

Desse modo, a nota de corte de um curso em determinada universidade equivale à média aritmética ponderada do último candidato que foi selecionado em uma edição anterior ou que está entre os possíveis classificados do processo em vigência, dentro da sua modalidade. Vale destacar que o SiSU divulga diariamente a pontuação mínima para ser convocado por cada carreira durante o período de inscrições, o que pode ajudar os estudantes a avaliarem as chances de conquistarem uma vaga.

“É importante frisar ainda que os dados históricos sobre a nota de corte de uma carreira no SiSU costumam ser bastante estáveis, principalmente nos cursos mais concorridos”, ressalta Motta.

Quer saber mais? Então baixe agora mesmo nosso e-book sobre o Enem 2021, que conta com informações que podem te ajudar na próxima edição do SiSU!

E-book Enem 2021

 

Gostou dessas informações sobre o que é nota de corte e como ela é aplicada nos vestibulares? Em nossas redes sociais, nós compartilhamos dicas que podem lhe ajudar antes, durante e depois dos vestibulares. Siga-nos no Facebook, no Instagram, no TikTok e no YouTube para saber mais!

 

Conheça mais o Curso Etapa

5 dicas de como manter a rotina de estudos nas férias
Estudar ou aproveitar as festas de fim de ano?
Posts relacionados
Vantagens do EAD: confira os benefícios de estudar a distância
Vantagens do EAD: confira os benefícios de estudar a distância
Provas anteriores: por que e como utilizá-las para estudar
Provas anteriores: por que e como utilizá-las para estudar
Estudar ou aproveitar as festas de fim de ano?
Estudar ou aproveitar as festas de fim de ano?

Comment

Cadastre-se no Blog

Cadastre-se no blog