Filtre Por Categoria
Filtre por Categorias

O que é e como funciona o SiSU?

É fundamental que os candidatos não só entendam como funciona o SiSU, mas também saibam como utilizar essa plataforma da melhor forma possível.

O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) é uma plataforma on-line na qual mais de 100 instituições públicas de ensino superior brasileiras disponibilizam vagas em cursos de graduação para os estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Mas, afinal, você sabe o que é e como funciona o SiSU? Descubra, a seguir, as respostas dessas perguntas e confira dicas que podem te ajudar no período de inscrições da próxima edição deste processo seletivo.

 

O que é o SiSU?

O Ministério da Educação (MEC) criou o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) com o intuito de oferecer um programa que centralizasse os processos seletivos de inúmeras instituições públicas de ensino superior do Brasil. Desse modo, a partir de 2010, os vestibulandos passaram a contar com uma plataforma informatizada que oferece vagas para os cursos de graduação de diversas universidades estaduais e federais brasileiras.

“Com a centralização das vagas de grande parte das universidades públicas do país, o SiSU se tornou a maior porta de entrada para o ensino superior do país. E os estudantes são muito bem atendidos por esse processo seletivo, independentemente da carreira pretendida”, destaca Edmilson Motta, coordenador-geral do Colégio Etapa.

Vale destacar ainda que a criação do SiSU facilitou a vida dos vestibulandos, tendo em vista que o programa substituiu os exames de inúmeras instituições de ensino superior, diminuindo a quantidade de provas que eles precisam realizar. Além disso, a plataforma permitiu uma maior mobilidade acadêmica no Brasil, diante da facilidade de os estudantes concorrerem a vagas de universidades de diferentes regiões do país.

 

Como funciona o SiSU?

O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) passou por mudanças significativas desde sua implementação. Atualmente, os vestibulandos podem participar da seleção de duas opções de curso. É possível escolher tanto a mesma carreira em duas instituições de ensino superior distintas quanto cursos diferentes em uma mesma universidade, por exemplo. Ademais, os estudantes podem alterar as graduações selecionadas durante o período de inscrição.

Mas, para participar do programa, é importante estar atento a algumas questões. “Como ocorre com outros processos seletivos para o ensino superior brasileiro, os candidatos deverão optar por vagas de Ampla Concorrência (AC) ou aquelas destinadas às políticas de ações afirmativas. Além disso, para participar do SiSU, é preciso ter prestado a última edição do Enem e, ainda, não ter zerado a redação ou ter se inscrito no exame como treineiro”, explica João Pitoscio Filho, coordenador pedagógico do Curso Etapa.

Caso os estudantes se adequem a essas condições, eles poderão se cadastrar na plataforma, seguindo o passo a passo disponível no site oficial. Após se inscreverem, eles devem ficar atentos a novos aspectos.

“Durante a fase de inscrição, o SiSU irá disponibilizar a nota de corte de cada um dos cursos disponíveis de acordo com a modalidade de inscrição e a concorrência. Nesse período, os candidatos poderão avaliar se têm chances de serem classificados para suas opções ou se vale a pena trocá-las”, complementa Pitoscio.

Após o fim do período de inscrição, o SiSU divulga a lista de convocados na chamada regular. Os estudantes que forem selecionados deverão cumprir os prazos para matrícula caso queiram garantir a vaga.

“Ademais, é importante ter em mente que se um candidato for aprovado em uma das opções, não poderá participar da lista de espera do outro curso. Já os estudantes que não forem convocados para nenhuma das opções poderão manifestar interesse na lista de espera de um desses cursos ou até de outra carreira. Vale ressaltar que essa opção não é totalmente integrada ao sistema. Por isso, é importante se informar sobre os procedimentos necessários para participar da lista de espera dos cursos pretendidos”, informa Motta.

Por isso, é fundamental que os candidatos não só entendam como funciona o SiSU, mas também saibam como utilizar essa plataforma da melhor forma possível. Assim, as chances de cada estudante conquistar a vaga dos seus sonhos serão maiores. Quer saber mais? Então confira algumas dicas a seguir.

 

4 dicas para ter um bom resultado no SiSU

1) Tenha um bom desempenho no Enem

Em primeiro lugar, os estudantes precisam ter um bom desempenho no Enem, já que a plataforma seleciona os candidatos de acordo com as notas de cada um na última edição do exame e o número de vagas disponível para cada modalidade de inscrição por carreira.

Para tanto, é fundamental que os vestibulandos tenham um bom desempenho no Enem como um todo, e não apenas nas áreas do conhecimento relacionadas com o curso de interesse. Caso contrário, os estudantes com uma boa média no Enem correm o risco de não conquistarem a vaga dos seus sonhos, por haver uma discrepância entre as notas das provas.

 

2) Avalie suas chances antes e durante o período de inscrições

“Após terem acesso aos resultados individuais, os candidatos poderão comparar o rendimento com o histórico de notas de corte das edições anteriores do SiSU. Isso vai ajudar os estudantes a terem uma boa referência, já que o sistema possui uma grande base de dados”, explica Motta.

“Já durante o período de inscrições, é importante ficar atento à nota de corte de cada curso, pois essa pontuação muda diariamente. Caso os estudantes percebam que o desempenho no Enem não será suficiente para que eles sejam selecionados para um determinado curso de graduação em uma universidade específica, eles poderão alterar a opção de curso”, acrescenta Pitoscio.

 

3) Analise as notas de corte diárias com cautela

“É indicado se inscrever no primeiro dia e acompanhar diariamente a evolução das notas de corte durante todo o período de inscrições para fazer trocas estratégicas, se necessário. Assim, as chances de ser convocado na primeira chamada são maiores. Contudo, é preciso observar a evolução do SiSU com muito cuidado. Isso porque a nota de corte pode não ser tão confiável nos primeiros instantes, já que muitos estudantes se inscrevem posteriormente na plataforma”, aponta Motta.

A atenção deve ser redobrada durante o SiSU 2021, uma vez que a pandemia da Covid-19 impactou o programa. “Por conta do adiamento do Enem e do SiSU, algumas universidades optaram por não utilizar a plataforma em seus processos seletivos. Em compensação, algumas instituições de ensino superior que não conseguiram realizar seus próprios vestibulares vão disponibilizar mais vagas na plataforma”, ressalta Motta.

 

4) Amplie a lista de cursos e universidades pretendidas

“É fundamental ampliar o leque de opções para ter sucesso no SiSU. Assim, os estudantes poderão fazer trocas caso verifiquem, após a divulgação das notas de corte, que têm poucas chances de aprovação nos cursos mais desejados. Além disso, os candidatos que não forem convocados na primeira chamada poderão participar da lista de espera”, explica Motta.

“Mas os estudantes devem se inscrever apenas nos cursos e nas instituições que realmente queiram estudar, pois, se eles forem selecionados para uma das opções, não poderão participar da lista de espera de outras carreiras, independentemente de terem realizado a matrícula ou não”, reforça Pitoscio.

 

Agora que você já sabe o que é e como funciona o SiSU, precisa estar atento a alguns prazos. A inscrição no programa deverá ser realizada entre os 6 e 9 de abril. Já o resultado da chamada regular será divulgado no dia 13 de abril, enquanto a manifestação de interesse na lista de espera deverá ser registrada entre os dias 13 e 19 de abril.

 

Nas redes sociais do Curso Etapa, você acompanha as últimas novidades sobre os principais vestibulares do país. Aproveite e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Youtube!

 

Conheça mais o Curso Etapa

Os 7 melhores métodos de estudo para ir bem nas provas
Descubra como montar um cronograma de estudos para o Enem
Posts relacionados
Como passar nos vestibulares de Medicina? Confira 7 dicas
Como passar nos vestibulares de Medicina? Confira 7 dicas
Descubra como montar um cronograma de estudos para o Enem
Descubra como montar um cronograma de estudos para o Enem
Os 7 melhores métodos de estudo para ir bem nas provas
Os 7 melhores métodos de estudo para ir bem nas provas

Comment

Cadastre-se no Blog

Cadastre-se no blog