Filtrar por Categoria
Filtrar por categoria

Saiba como ajudar o seu filho na escolha da profissão

Entender o papel da família no processo de escolha da profissão das crianças e dos adolescentes é fundamental.

A escolha profissional é uma etapa importante na vida de estudantes que estão no fim do ciclo escolar. Porém, quanto antes essa decisão for tomada, melhor para o futuro vestibulando. Afinal, saber exatamente qual carreira seguir pode diminuir o sentimento de dúvida e o estresse pré-vestibular.

Se você quer ajudar o seu filho na escola da profissão, é importante que entenda qual é o papel da família nesse processo. Confira algumas dicas sobre o que os pais podem fazer e o que devem evitar.

 

Como ajudar o filho na escolha da profissão?

1) Ajude o estudante a desenvolver o autoconhecimento

Para tomar uma decisão acertada, é fundamental que o estudante considere seus objetivos acadêmicos, profissionais e pessoais, além dos seus interesses e habilidades. Por isso, a autorreflexão é fundamental no processo de escolha da carreira, de modo que, depois de avaliar todos esses aspectos, o estudante terá mais confiança para decidir sua profissão.

“E os pais são fundamentais para o filho desenvolver o autoconhecimento. Isso porque é comum que surjam conversas sobre as preferências do estudante no ambiente familiar. A família deve aproveitar esses momentos para ouvir o filho e, posteriormente, desenvolver atividades que o estimule a descobrir as carreiras ligadas aos seus interesses e habilidades”, explica Marcelo Dias, coordenador do Grupo Etapa.

Os pais podem começar com atividades mais simples, como propor brincadeiras que ajudem o filho a refletir sobre suas preferências e competências, como um quiz, por exemplo. Conforme o estudante se desenvolver, a família também pode incentivá-lo a participar de workshops de profissões, a buscar orientação profissional e a desenvolver um projeto de vida para ajudá-lo na definição da carreira.

Além disso, é importante que os pais acompanhem a vida escolar do filho, auxiliando-o com os estudos em casa. Nesses momentos, é possível observar quais são as afinidades dos estudantes com as áreas do conhecimento - Biológicas, Exatas e Humanas. Isso lhe permitirá fazer um recorte de possibilidades de carreira alinhadas com o perfil do seu filho.

 

2) Estimule a descoberta ou confirmação de interesses e de habilidades

As brincadeiras e os jogos preferidos das crianças podem indicar preferências que ajudarão a definir a carreira no futuro, assim como os hobbies no caso dos adolescentes. Por isso, estimule o estudante a participar das atividades extracurriculares oferecidas pela escola que estejam alinhadas aos seus interesses.  

A participação nas atividades extraclasse contribui para uma formação mais completa, eleva a autoconfiança, melhora o rendimento escolar, aumenta a disciplina, promove o autoconhecimento, desenvolve a capacidade de trabalhar em equipe, o senso de responsabilidade e a proatividade. E esses benefícios acompanharão o estudante durante toda a vida, inclusive facilitando sua entrada no ensino superior e no mercado de trabalho.

Isso porque as atividades extracurriculares também enriquecem o currículo das crianças e dos adolescentes. Diversas universidades do exterior, principalmente dos Estados Unidos, valorizam os estudantes que tiveram experiências como clubes de debate, aulas de música, esportes e Robótica durante a formação escolar. Por isso, essas atividades são avaliadas no application, como é chamado o processo de seleção de instituições americanas de ensino superior.

No Brasil, um tipo específico de atividade extraclasse também facilita a entrada de estudantes do Ensino Médio na faculdade. Instituições brasileiras de ensino superior como a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) possuem um processo seletivo exclusivo para estudantes premiados em olimpíadas culturais.

 

3) Auxilie o seu filho nas pesquisas sobre os cursos e as profissões

Depois de descobrir os objetivos acadêmicos, profissionais e pessoais, além dos interesses e habilidades do estudante, é hora de pesquisar opções de curso e de carreira. Junto ao seu filho, busque mais informações sobre as principais atividades, as áreas de atuação, o mercado de trabalho e as melhores graduações em guias de carreira.

“Além disso, os pais devem incentivar o filho a pesquisar casos de sucesso de estudantes que já estão nas faculdades pretendidas. Outra dica é visitar profissionais da área em seus locais de trabalho para que seu filho avalie os pontos positivos e negativos da carreira pretendida”, pontua Dias.

Os pais também podem pesquisar e indicar feiras de universidades e palestras sobre carreiras dentro e fora da escola. Por meio desses eventos, o estudante pode tirar dúvidas sobre a área de interesse.

“Vale destacar que cada profissão possui diferentes frentes de atuação, o que amplia as possibilidades do estudante. Mas a decisão quanto à área de especialização dentro de uma determinada carreira não precisa ser precipitada, pois o estudante pode descobrir caminhos diferentes durante a graduação e redirecionar sua carreira de acordo com novos interesses que surgirem”, afirma Dias.

 

4) Respeite a decisão do estudante

Respeitar e apoiar o interesse do filho é a primeira etapa para o sucesso dele. “Ao impor uma carreira, os pais estabelecem como verdade que o estudante vai ser bem-sucedido ao trilhar determinado caminho, sem que esse sentimento seja compartilhado pelo estudante. É importante respeitar a vontade do filho, pois essa é a chave para que ele se mantenha motivado a se desenvolver do ponto de vista acadêmico, profissional e até financeiro”, pontua Dias.

“Os pais devem incentivar o filho a manter uma dedicação constante aos estudos, desenvolvendo-se por meio de cursos de especialização, mestrados, doutorados e até uma segunda graduação a fim de complementar a sua formação. Isso porque o mercado de trabalho exige que os profissionais sejam bastante ecléticos. Por essa razão, um curso que, inicialmente, possa parecer estranho para os pais pode colaborar para que o filho tenha uma carreira de sucesso”, complementa Dias.

E o apoio da família deve estar presente durante todo o ciclo escolar e a preparação para o vestibular. Ajudar na preparação de um local de estudo adequado, na elaboração de um bom plano de estudos e incentivar a manutenção do foco com disciplina e motivação são algumas das principais formas dos pais ajudarem o filho a alcançar seus objetivos.

E se o estudante não passar direto no vestibular, a família deve apoiá-lo para que ele não desista. “É importante ter resiliência nesse momento. E os pais têm um papel fundamental no que diz respeito à motivação do estudante, sobretudo se for necessário superar um resultado negativo”, pontua Dias.

 

Gostou dessas dicas de como ajudar o seu filho na escolha da profissão? Então compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais para que outros pais tenham acesso a essas dicas. Estamos no Facebook e no Instagram!

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

Ensino em espiral: saiba o que é e como funciona
A importância do brincar na Educação Infantil
Posts relacionados

Inscreva-se no blog

Inscreva-se no blog