Filtrar por Categoria
Filtrar por categoria

5 dicas de como fazer uma boa redação no Enem

Descubra como fazer uma boa redação no Enem com cinco dicas.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a porta de entrada de mais de 120 instituições públicas de ensino superior do Brasil. Os estudantes ainda podem utilizar as notas nessa prova para se candidatar a universidades do exterior.

Para tanto, é importante obter um excelente desempenho em todas as provas desse exame, incluindo a Redação, independentemente do país e do curso escolhido. Vale destacar que, em caso de nota zero na prova redacional do Enem, os candidatos não podem se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), nem tampouco conseguem utilizar esse exame nos processos de admissão de instituições internacionais de ensino superior.

Sendo assim, é imprescindível se preparar bem para fazer uma boa redação no Enem. Mas, afinal, você sabe qual é o gênero redacional solicitado nesse exame, a estrutura desse tipo de texto e as competências avaliadas pela banca examinadora? Neste artigo, nós explicamos tudo o que você precisa saber sobre a Redação do Enem e ainda compartilhamos dicas que podem te ajudar na hora da prova. Confira a seguir!

 

Entenda, de uma vez por todas, como é a Redação do Enem

A maioria dos vestibulares, incluindo o Enem, solicita a elaboração de um texto dissertativo-argumentativo. Nesse tipo de redação, o autor deve defender uma tese acerca do tema proposto pela banca examinadora. Para tanto, é necessário apresentar um bom embasamento.

“A qualidade da dissertação argumentativa se deve à consistência da argumentação, e não à opinião do autor. Qualquer um pode expor seu ponto de vista, mas o que está em jogo é sustentar uma tese, o que não envolve apenas opiniões e abstrações”, afirma Wellington Borges, professor de Redação do Curso Etapa.

“Nesse sentido, podemos afirmar que um bom argumento se baseia em informações concretas, como fatos e dados históricos, jornalísticos e numéricos, por exemplo. Além disso, uma boa argumentação requer repertório, cuja aquisição depende dos conteúdos obtidos dentro e fora da escola, traduzindo um conhecimento acadêmico e a formação cidadã dos candidatos”, completa Borges.

Os candidatos também devem estar atentos à estrutura desse tipo de texto, que é dividida em três partes. Quer saber mais? Então confira o infográfico abaixo:

 

 Como fazer uma boa redação no Enem: conheça a estrutura do texto dissertativo-argumentativo

 

Conforme mencionado no infográfico, o Enem possui uma particularidade em sua prova redacional, em comparação com outros exames que também solicitam o desenvolvimento de um texto dissertativo-argumentativo. Os candidatos precisam apresentar uma proposta de intervenção, ou seja, uma solução para resolver ou reduzir o problema apresentado.

“Os vestibulandos devem elaborar uma proposta de intervenção completa, considerando a ação, o agente a executá-la, o modo de execução, a finalidade e o detalhamento de, pelo menos, um dos itens anteriores”, explica Simone Motta, professora de Português do Colégio Etapa.

“Dessa forma, eles responderão, esquematicamente, a quatro perguntas básicas: “o quê?”, “quem?”, “como?” e “por quê?”. Para detalhar um desses elementos, os estudantes podem apresentar um exemplo concreto do que e de como fazer, explicar o porquê da escolha daquele agente ou indicar um possível desdobramento, efeito ou resultado da ação proposta, por exemplo”, acrescenta Borges.

Outro diferencial da Redação do Enem envolve a natureza dos temas. “Esse exame não propõe o debate de uma questão binária, para que os candidatos argumentem a favor ou contra. Em vez disso, essa prova redacional apresenta uma situação-problema sobre uma questão social e nacional. Não se trata, portanto, de concordar ou discordar. É preciso aceitar que se está diante de um problema cuja solução interessa a toda a coletividade”, comenta Borges.

Por fim, é fundamental que os estudantes tenham em mente os cinco critérios avaliados pela banca examinadora. Saiba mais a seguir:

 

Como fazer uma boa redação no Enem: entenda quais são as cinco competências avaliadas pela banca examinadora

 

Os examinadores atribuem de 0 a 200 pontos para cada critério, sendo que a pontuação final de cada estudante, que pode chegar a 1.000 pontos, é a média aritmética das notas concedidas por dois avaliadores. Em caso de discrepância, a redação será analisada por um terceiro examinador. Saiba mais na Cartilha do Participante do Enem.

 

5 dicas para fazer uma boa redação no Enem

1) Prepare-se adequadamente

“Uma das melhores formas de se preparar para a redação do Enem consiste em estudar as teorias apresentadas pelos professores de todas as disciplinas e treinar bastante, produzindo redações de até 30 linhas, fazendo a correção, analisando e corrigindo os erros apontados pelos plantonistas. Assim, os estudantes alcançarão um nível seguro de aprendizado, o que lhe garantirá uma boa performance na prova”, aponta Motta.

 

2) Faça uma leitura crítica da proposta

“Na hora da prova, os estudantes devem prestar muita atenção ao enunciado da redação, especialmente à frase-tema. Em seguida, o ideal é fazer uma leitura aprofundada dos textos de apoio, para entender o caminho para abordar a temática de forma completa. Muitos vestibulandos pensam que ler os textos motivadores é perda de tempo e partem para a escrita, sem ter uma noção exata sobre o que devem escrever”, afirma Borges.

 

3) Atente-se à construção do texto

“Um dos principais erros cometidos pelos candidatos do Enem envolve, sobretudo, o encadeamento das ideias. Muitas vezes, a redação fica desorganizada, sem coesão e coerência, o que dificulta a leitura e, consequentemente, compromete o entendimento por parte do corretor. Além disso, é essencial ter em mente que que os desvios gramaticais, ortográficos e de vocabulário implicam em um prejuízo na nota”, comenta Motta.

 

4) Dê atenção à proposta de intervenção

“Outro erro bastante comum é não dar a devida atenção para a proposta de intervenção, que é justamente o grande diferencial da prova. A construção do texto deve passar pela constatação e discussão sobre a gravidade do problema, encaminhando-se para uma reflexão sobre uma tentativa de solução ou de redução desse problema, que respeite os Direitos Humanos”, completa Borges.

 

5) Tenha cuidado com critérios eliminatórios

Não cometer determinados erros é tão importante quanto atender às competências avaliadas pela banca examinadora. Isso porque existem alguns aspectos que podem culminar em nota zero. Saiba mais no infográfico a seguir:


 Como fazer uma boa redação no Enem: confira os dez erros que podem zerar sua prova

 

Gostou das nossas dicas sobre como fazer uma boa redação no Enem? A próxima edição desse exame está se aproximando! Nesse momento, os estudantes devem investir na revisão dos conteúdos, para melhorar a fixação do conhecimento e corrigir lacunas de aprendizado. O Etapa ON Revisão pode te ajudar com essa tarefa! Saiba mais em nosso site!

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

Quais são as profissões do futuro? Confira 10 carreiras
Posts relacionados
Dicas para o Enem que vão te ajudar a mandar bem na prova
Dicas para o Enem que vão te ajudar a mandar bem na prova

Inscreva-se no blog

Inscreva-se no blog