Filtrar por Categoria
Filtrar por categoria

Ensino em espiral: saiba o que é e como funciona

Estudos sobre o ensino em espiral demonstram que é possível ensinar qualquer conteúdo para qualquer estudante, independentemente do seu estágio de desenvolvimento.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) sugere que os conteúdos trabalhados durante a Educação Básica possuam uma progressão espiralada. Mas você sabe o que isso significa?

A espiral do aprendizado é uma estratégia pedagógica que propõe que um assunto seja revisitado pelo estudante ao longo da sua vida escolar, trabalhando com diferentes níveis de complexidade e, consequentemente, estimulando o aprofundamento dos conhecimentos.

Quer saber mais? Então continue a leitura para entender melhor o que é, como funciona e quais são as vantagens do ensino em espiral.

 

O que é a espiral do aprendizado?

A BNCC define o conjunto de assuntos, competências e habilidades que devem ser trabalhados durante a fase escolar. Contudo, o documento não determina como as instituições de ensino básico devem promover esses aprendizados. As escolas possuem liberdade para escolher a estratégia pedagógica que vão utilizar, ou seja, como os conteúdos, competências e habilidades serão trabalhados no dia a dia dos estudantes.

Existem inúmeras opções de metodologias educacionais que podem ser utilizadas. A mais tradicional é a que aborda os assuntos de forma compartimentada. “Basicamente, o professor trabalha um conteúdo do começo ao fim e, depois, passa para outro, sem estabelecer obrigatoriamente uma conexão entre eles. Hoje em dia, porém, há evidências de que o ser humano aprende melhor quando o conhecimento é integrado, possibilitando ao estudante uma visão global sobre cada tópico”, afirma Edmilson Motta, coordenador Geral do Colégio Etapa.

Nesse sentido, o Sistema Etapa optou por aplicar o ensino em espiral desde a fundação do Grupo há 50 anos. “Estudos do campo da Neurociência já comprovaram que o cérebro humano conquista um nível maior de aprofundamento e de fixação quando os assuntos são apresentados em diferentes momentos, com abordagens e visões distintas. E a espiral do conhecimento faz justamente isso: aplica essa estratégia no dia a dia da escola”, destaca Motta. Apesar disso, o currículo espiralado só se popularizou no Brasil na última década.

Um exemplo de estudo sobre essa metodologia é a tese do psicólogo americano Jerome Bruner, proposta a partir dos anos 1960. Segundo o doutor em Psicologia pela Harvard University, os conteúdos precisam ser percebidos de forma completa pelos estudantes, considerando seus problemas, suas relações e as lacunas que precisam ser preenchidas. Só assim, nas palavras dele, o ensino pode ser considerado significante e relevante.

 

Como funciona o ensino em espiral?

Estudos sobre a espiral do aprendizado demonstram que é possível ensinar qualquer conteúdo para qualquer estudante, independentemente do estágio de desenvolvimento em que ele se encontra. Mas como isso é possível?

Basicamente, a escola precisa levar em consideração as diversas etapas de formação intelectual de cada indivíduo. “Quando o professor aborda um tema mais avançado, os estudantes precisam ter um conhecimento prévio para conseguir acompanhar a aula. Portanto, é fundamental considerar os desdobramentos sobre aquele assunto que já foram trabalhados anteriormente para adicionar uma nova camada de conhecimento”, afirma Edmilson Motta, coordenador Geral do Colégio Etapa.

Consequentemente, a revisão e a revisitação de conteúdos são uma parte essencial do currículo espiralado, pois é por meio delas que as diferentes “camadas de conhecimento” são apresentadas aos estudantes. “Um assunto nunca é trabalhado uma única vez, mas volta a ser abordado em outros semestres ou anos, e de forma cada vez mais aprofundada”, explica Motta.

Ademais, essa estratégia pedagógica também permite que os estudantes tenham acesso a diferentes perspectivas sobre um mesmo conteúdo. “A espiral do aprendizado possibilita que uma temática seja apresentada por diferentes professores, com visões e enfoques distintos. Portanto, um assunto pode ser abordado de forma interdisciplinar em diferentes matérias”, pontua Motta.

“Um exemplo disso é o estudo sobre o planeta Terra, que pode ser trabalhado com naturalidade em Física e em Geografia. Já a Ecologia é um tema que pode ser abordado nas aulas de Biologia e de Geografia”, complementa o coordenador.

 

Quais são as vantagens da aprendizagem em espiral?

Um dos principais benefícios da programação espiralada é o fato de ser uma metodologia ativa de aprendizagem, já que permite a participação do estudante durante o ensino, despertando a sua curiosidade e estimulando tanto a criança quanto o jovem a explorar diferentes alternativas.

“Essa estratégia pedagógica também possibilita apresentar um tema com mais profundidade, pois esse método inclui um tempo de maturação, permitindo que a fixação dos conteúdos seja naturalmente maior. Aprende-se mais em todo o sentido, tanto no que diz respeito à amplitude do conhecimento quanto ao nível de complexidade”, afirma Edmilson Motta.

Desse modo, os estudantes ampliam os seus conhecimentos de forma mais profunda e completa. Mais do que "passar a matéria", há uma preocupação com a consolidação do conhecimento e a formação global dos estudantes, criando uma espiral crescente do aprendizado.

Além de favorecer o aumento do desempenho escolar, essa estratégia pedagógica também contribui para que os estudantes criem o hábito de estudar, já que são incentivados a identificarem problemas, elaborarem perguntas, formularem explicações e construírem novos significados. E a combinação dessas ações faz parte de algumas das técnicas de estudo mais indicadas para as crianças e os adolescentes.

 

Gostou de saber mais sobre o que é, como funciona e quais são as vantagens do currículo espiralado? Então siga-nos nas redes sociais para se manter atualizado sobre novos conteúdos. Nós estamos no Facebook e no Instagram!

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

Importância do esporte na escola para crianças e adolescentes
Saiba como ajudar o seu filho na escolha da profissão
Posts relacionados
As 10 melhores técnicas de estudo para mandar bem na escola
As 10 melhores técnicas de estudo para mandar bem na escola
Ensino bilíngue: entenda como funciona e quais as vantagens
Ensino bilíngue: entenda como funciona e quais as vantagens
5 dicas de como fazer seu filho gostar de ler
5 dicas de como fazer seu filho gostar de ler

Inscreva-se no blog

Inscreva-se no blog