<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=277882379290217&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Filtre Por Categoria
Filtre por Categorias

Administração ou Economia: qual é a melhor opção para você?

Está em dúvida se faz Administração ou Economia? Neste conteúdo, nós explicamos tudo o que você precisa saber sobre esses cursos.

Escolher uma profissão pode ser uma tarefa bastante desafiadora, principalmente quando o estudante está dividido entre duas graduações que possuem intersecções. Para tomar a decisão certa, é preciso compreender fatores importante sobre cada opção, como as grades curriculares, o perfil dos graduandos e as áreas de atuação.

Pensando nisso, nós reunimos uma série de informações valiosas que podem ajudá-lo a definir qual é o curso mais indicado para você: Administração ou Economia. Continue a leitura para saber mais!

 

Conheça o curso de Administração

O curso de Administração é um dos mais procurados no Brasil, segundo o Censo da Educação Superior, produzido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio de Teixeira (Inep) – autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC). Um dos aspectos que podem explicar o grande interesse por essa graduação é a sua abrangência, uma vez que os profissionais podem atuar em uma ampla gama de carreiras.

 

“A Administração é um campo de estudo ligado às Ciências Sociais Aplicadas, o qual foi constituído a partir de contribuições de diversas áreas, como Contabilidade, Direito, Economia, Engenharia de Produção, Psicologia e Sociologia. Isso permite que os graduandos tenham disciplinas bastante ecléticas, como Empreendedorismo, Estatística, Finanças, Gestão de Pessoas, Marketing, Operações e Tecnologia da Informação”, explica José Guilherme Campos, coordenador do curso de Administração da ESEG – Faculdade do Grupo Etapa.

 

De acordo com o professor, essas matérias preparam os estudantes para desempenhar quatro funções principais:

  • Planejar – estabelecer metas e analisar o que deve ser feito para que elas sejam atingidas;
  • Organizar – colocar em prática o que foi planejado, estruturando e ordenando os recursos disponíveis;
  • Controlar – verificar se o que foi planejado está sendo realizado da forma como deveria e gerando os resultados esperados ou se é preciso reorganizar alguns processos;
  • Dirigir – mobilizar a equipe para alcançar as metas estabelecidas anteriormente.

 

Para que os profissionais exerçam essas funções administrativas com êxito, o curso de Administração vai além do conhecimento teórico. “Durante a graduação, os estudantes têm acesso a ferramentas modernas de avaliação de empresas, inteligência empresarial, gerenciamento ágil de projetos e Marketing Digital, por exemplo. Outra característica importante desse curso é a valorização da prática profissional desde os primeiros semestres, o que ocorre por meio do estudo de casos de sucesso, visitas técnicas ou estágios”, completa Campos.

 

Quais são as áreas de atuação do curso de Administração?

Os bacharéis em Administração contam com uma ampla oferta de áreas de atuação no mercado de trabalho, devido às diversas funções que podem ser desempenhadas por eles. Algumas opções são:

  • Vendas;
  • Recursos Humanos;
  • Marketing;
  • Logística;
  • Gestão Ambiental;
  • Finanças;
  • Controladoria;
  • Consultoria;
  • Comércio Exterior;
  • Auditoria.

 

“Essas carreiras podem ser desempenhadas no poder público, no setor privado ou em Organizações Não Governamentais (ONGs). Vale destacar ainda que o administrador pode atuar como empreendedor, já que domina todos os conhecimentos necessários para comandar uma empresa”, acrescenta Campos.

 

Conheça o curso de Economia

As Ciências Econômicas – ou Economia, como também é conhecida – são uma Ciência Social que utiliza ferramentas matemáticas, estatísticas e computacionais para construir uma forte fundamentação teórica para, então, realizar aplicações práticas.

Devido a essa combinação, os estudantes têm uma grade curricular com disciplinas tanto de Ciências Exatas quanto de Humanidades. De maneira geral, o curso de Economia conta com cinco eixos:

  • Formação geral básica – abrange os conteúdos introdutórios das Ciências Econômicas, como Administração, Contabilidade, Direito, Estatística e Matemática;
  • Formação teórica-quantitativa – consiste no núcleo do curso, abarcando um conjunto de disciplinas como Econometria, Macroeconomia e Microeconomia;
  • Formação histórica – envolve a construção de um pensamento reflexivo, crítico e comparativo, englobando matérias como História do Pensamento Econômico, História Econômica Geral e Economia Brasileira Contemporânea;
  • Metodologia e técnicas de pesquisa – consiste na seleção e na aplicação de métodos eficientes para a coleta e a análise de dados;
  • Formação teórico-prática – abrange as atividades complementares, os estágios e os trabalhos acadêmicos.

 

“Vale destacar, como diferencial, a flexibilidade que as faculdades têm para estabelecerem 50% da carga horária do curso de Economia, conforme o projeto pedagógico da instituição. Isso permite que os economistas tenham uma formação versátil, que lhes permite atuar em diversas frentes – desde as áreas mais técnicas até os campos de gestão”, destaca Fernando Umezu, coordenador do curso de Economia da ESEG – Faculdade do Grupo Etapa.

 

Quais são as áreas de atuação do curso de Economia?

Conforme já adiantamos, as Ciências Econômicas oferecem uma ampla gama de possibilidades de trabalho para os profissionais da área. Algumas opções são:

  • Perícia econômica;
  • Políticas tributárias;
  • Gestão de projetos;
  • Estudos mercadológicos;
  • Economia empresarial;
  • Consultoria financeira;
  • Comércio Exterior;
  • Assessoria econômica;
  • Agronegócio;
  • Agroindústria.

 

Os profissionais podem atuar tanto no setor público quanto na iniciativa privada. “No setor público, os economistas encontram oportunidades de destaque, incluindo cargos no Banco Central do Brasil e na Secretaria do Tesouro Nacional, além de consultorias para o Poder Legislativo e perícias judiciárias”, destaca Umezu.

“Já na iniciativa privada, as principais oportunidades estão na Indústria, no Mercado Financeiro – como bancos, corretoras e cooperativas de crédito –, na área da saúde e nas fintechs¹. Sem falar que quem faz Economia pode atuar de forma autônoma, com assessoria ou consultoria independente”, completa Umezu.

 

Entenda as diferenças entre Administração e Economia

Apesar de os cursos de Administração e de Economia apresentarem uma série de características em comum, essas graduações têm focos diferentes. De um lado, está o curso de Administração, que aborda conceitos de gestão empresarial, considerando, principalmente, o microambiente da organização.

“Embora a sua grade curricular também trabalhe aspectos mais amplos, como a conjuntura econômica e as mudanças na sociedade de forma geral, a graduação em Administração tem a atuação concentrada no ensino de ferramentas e no desenvolvimento de habilidades essenciais para o gerenciamento de uma empresa ou organização específica”, esclarece José Guilherme Campos.

Do outro lado, o curso de Economia aborda a evolução do pensamento econômico, a História Econômica Geral, a forma como o mercado é afetado pelas organizações e temas ligados ao Sistema Financeiro Nacional (SFN). “Essa graduação tem uma grande carga teórica, com mais disciplinas de Matemática e de Estatística, o que contribui para a formação de um profissional versátil, crítico e apto a ocupar cargos de assessoria, consultoria e gestão”, explica Fernando Umezu.

 

Administração ou Economia: como saber qual é a melhor opção para você?

O primeiro passo para definir qual é o melhor curso de graduação para você é fazer um exercício de autoconhecimento, refletindo sobre seus pontos fortes e suas preferências. Depois, é importante fazer uma pesquisa, buscando compreender as possibilidades de atuação e as oportunidades de retorno financeiro na atual conjuntura do mercado de trabalho.

A graduação em Administração oferece uma formação generalista, que pode agradar um grande número de pessoas. “Os bacharéis que se destacam pela capacidade analítica podem optar por carreiras na área de Finanças ou de Operações; enquanto os recém-formados mais criativos ou que entendem mais a fundo a perspectiva humana podem trabalhar com Gerenciamento de Pessoas ou Marketing, respectivamente. Mas vale ressaltar que é importante que os profissionais desenvolvam tanto as hard skills quanto as soft skills, independentemente das suas áreas de atuação”, afirma Campos.

Vale destacar que os profissionais com um conhecimento amplo das ferramentas quantitativas e dos conceitos de gestão das organizações são bastante valorizados no mercado de trabalho.

“Ainda em relação às aptidões e às afinidades, os estudantes devem considerar que, apesar de ser um curso de Ciências Humanas, além das disciplinas de Filosofia, História e Sociologia, boa parte da graduação em Economia é composta por disciplinas ligadas à Estatística, Matemática e programação”, explica Umezu.

Por outro lado, essa formação versátil abre muitas portas. “O mercado de trabalho para o economista está em expansão, com novas e bem remuneradas oportunidades de trabalho surgindo cada vez mais”, avalia Umezu.

Por fim, podemos afirmar que ambas as profissões oferecem desafios e oportunidades grandiosas para aqueles que estão verdadeiramente preparados para encará-las. “Com a quantidade e a diversidade cada vez maiores de informações que circulam diariamente, os administradores e os economistas terão diversos desafios profissionais, tanto no que tange as questões socioeconômicas quanto no que envolve os aspectos financeiros e comerciais. Para superá-los, será preciso desenvolver habilidades de análise de dados e a capacidade de estabelecer políticas e estratégias”, finaliza Umezu.

 

Agora que já sabe quais são as diferenças entre essas graduações, convidamos você para conhecer os cursos de Administração e de Economia da ESEG – Faculdade do Grupo Etapa. As grades curriculares de ambos vão além das hard skills necessárias para a atuação dos administradores e dos economistas, oferecendo as oportunidades certas para os alunos desenvolverem soft skills que poderão diferenciá-los dos candidatos agora e no futuro. Quer saber mais? Então acesse o site da ESEG – Faculdade do Grupo Etapa.

Cursos de Biológicas são a opção certa para você? Descubra!
5 dicas para criar e manter uma rotina de estudos
Posts relacionados
Cursos de Biológicas são a opção certa para você? Descubra!
Cursos de Biológicas são a opção certa para você? Descubra!
Cursos de Engenharia: confira as melhores opções do Brasil
Cursos de Engenharia: confira as melhores opções do Brasil
Como passar nos vestibulares de Medicina? Confira 7 dicas
Como passar nos vestibulares de Medicina? Confira 7 dicas

Comment

Cadastre-se no Blog

Cadastre-se no blog