MATRÍCULAS

Receba informações

Internacional

Aprovações Internacionais 2021: Thomas Anders Silva Larsson

Por Colégio Etapa em 12/08/2021
Thomas Anders Silva Larsson vai estudar Engenharia Química no Georgia Institute of Technology.

Georgia Institute of Technology, Pennsylvania State University, Purdue University, University of British Columbia, University of California - San Diego, University of Minnesota - Twin Cities, University of Toronto e University of Wisconsin-Madison

Thomas Anders Silva Larsson chegou ao Colégio em 2015, após conquistar uma bolsa de estudos por meio do Desafio Etapa Júnior, destinado aos estudantes que vão ingressar no 6º ano do Ensino Fundamental. “Inicialmente, minha principal motivação para escolher o Etapa foi a tradição da escola em aprovar alunos na Universidade de São Paulo (USP) e na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)”, afirma. 

Tão logo iniciou os estudos no Colégio, o jovem foi apresentado às competições científicas e construiu uma trajetória de destaque nas equipes olímpicas de Biologia e Química. Entre suas principais conquistas estão um ouro na Olimpíada Brasileira de Química (OBQ), em 2019; um ouro (2019) e uma medalha de prata (2018) na Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB); e duas medalhas de ouro (2019 e 2020) na Olimpíada de Química de São Paulo (OQSP). 

“Durante as competições, tive a oportunidade de conhecer pessoas que tinham os mesmos interesses que eu, sendo que algumas delas estavam se preparando para fazer o application¹. Nós trocamos muitas informações sobre o processo de admissão das universidades internacionais e foi assim que comecei a considerar uma graduação no exterior”, relembra. 

Com isso, Thomas passou a frequentar os eventos organizados pelo Setor Internacional do Colégio Etapa, nos quais os nossos college counselors², ex-alunos e representantes dos departamentos de admissão das universidades do exterior compartilhavam dicas e informações sobre o application. “Em um desses encontros, fui alertado de que eu deveria participar das aulas e avaliações de Cálculo do currículo Advanced Placement (AP), com o intuito de atender aos requisitos dos cursos de Engenharia. Sem o suporte especializado, eu não saberia disso em tempo hábil e a minha candidatura acabaria antes mesmo de começar”, afirma.

Já na 3ª série do Ensino Médio, o jovem se dedicou ainda mais a algumas atividades extracurriculares dentro e fora do Colégio para enriquecer seu application. Em 2020, ele participou do Simula Etapa, evento realizado pelo Colégio Etapa no qual os alunos têm a oportunidade de debater temas contemporâneos e de importância histórica nos moldes das reuniões da Organização das Nações Unidas (ONU).

Além disso, ele também ingressou em nosso Clube de Leitura. “Essa foi uma experiência especialmente interessante, por me incentivar a ler títulos diferentes daqueles com os quais eu estava acostumado, o que contribuiu para que eu conhecesse outras realidades e pontos de vista”, destaca.

Fora da escola, o ex-aluno do Colégio Etapa se dedicou aos seus hobbies, como os jogos de tabuleiro que, além de contribuírem para o desenvolvimento do raciocínio lógico, também o ajudaram a reforçar os laços com a família. “Eu costumava jogar Bridge com o meu avô durante o Natal, o que foi uma experiência muito especial, porque pude observar o quanto os valores dele influenciavam a forma como ele jogava. A partir dessas percepções, consegui refletir sobre minha vida e minhas vivências em comunidade”, diz.

Para Thomas, o maior desafio do application foi conciliar as aulas regulares, as atividades extraclasse e a junção dos documentos necessários para as candidaturas. “Felizmente, pude contar com o apoio do Setor Internacional e de ex-alunos que já trilharam esse mesmo caminho, os quais me ajudaram na organização das tarefas e a cumprir todos os requisitos nos prazos estabelecidos pelas universidades”, afirma.

“Além disso, contei com a ajuda do meu irmão Mattias, que também estava lidando com o mesmo processo e me aconselhou sobre algumas etapas que ele já tinha vivenciado antes de mim, como as entrevistas”, completa.

Ao final dessa jornada, Thomas Anders Silva Larsson obteve uma candidatura de destaque, que lhe rendeu aprovações em oito universidades do Canadá e dos Estudos Unidos, incluindo no Georgia Institute of Technology (Georgia Tech), onde ele decidiu estudar Engenharia Química com seu irmão.

Contente com os frutos de sua dedicação, o freshman³ do Georgia Tech compartilha suas expectativas sobre os próximos anos vivendo nos Estados Unidos. “Meus pais já moraram em Atlanta e sempre falaram sobre o quanto a cidade é acolhedora e oferece muitas possibilidades aos estudantes internacionais, então estou animado para saber o que vou encontrar lá. Certamente, será uma experiência incrível”, conclui.


Thomas Anders Silva Larsson (1)

 

Georgia Tech

Georgia Institute of Technology, ou Georgia Tech, ocupa o quarto lugar na lista das melhores universidades de Engenharia dos Estados Unidos, segundo o U.S News & World Report. Fundada em 1885, a instituição tem o intuito de formar líderes que contribuam para a melhoria da condição humana por meio da aplicação de conhecimentos científicos e de tecnologias avançadas. 

“Para mim, a principal vantagem do Georgia Tech é a possibilidade de escolher outra graduação no final do primeiro ano. Assim, eu poderei optar por permanecer no curso de Engenharia Química ou seguir com Engenharia de Materiais, que também me interessou durante o processo de candidatura. Além disso, os projetos de conclusão de curso deixaram de ser monografias – agora, os estudantes devem formar grupos para solucionar problemas reais de empresas, o que nos ajudará a colocar o aprendizado em prática”, explica.

 

¹Application: processo seletivo para as universidades americanas e canadenses.

²College counselors: orientadores educacionais. 

³Freshman: termo utilizado para se referir aos calouros das instituições de ensino superior americanas.

 

Veja também: 

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

Artigos Recomendados

Cadastre-se e fique sabendo das novidades