MATRÍCULAS

Receba informações

Olimpíadas Científicas

Aluno do Etapa ganha bronze na maior competição de Física do mundo

Por Colégio Etapa em 15/07/2019
A maior competição de Física do mundo contou com 363 estudantes de 81 países.

Gabriel Guerra Trigo, aluno do Colégio Etapa, conquistou medalha de bronze na 50ª edição da Olimpíada Internacional de Física (IPhO), que ocorreu entre os dias 7 e 15 de julho de 2019, na cidade de Tel Aviv, em Israel.

“Esta foi uma das provas mais difíceis da história da IPhO, e o número de estudantes premiados também foi menor em relação às edições anteriores. Mesmo assim, a delegação brasileira demonstrou preparo e encerrou a competição com cinco medalhas”, destaca Tatyana Stankevicius, professora de Física do Colégio Etapa.

Formada por cinco estudantes, incluindo Gabriel, a equipe que representou o Brasil na IPhO conquistou duas medalhas de prata e três medalhas de bronze – esse foi o melhor resultado entre os países da América Latina.

Em 2019, a competição contou com a participação de 363 estudantes de 81 países.

 

Sobre a IPhO

A Olimpíada Internacional de Física (IPhO) é considerada a maior competição de Física do mundo. Sua primeira edição ocorreu na Polônia, em 1967.

A IPhO tem nove dias de duração, mas as provas ocorrem em apenas dois deles: no primeiro dia, os estudantes fazem as provas teóricas, e no segundo dia, as provas experimentais.

Nos outros dias, os professores e líderes de cada delegação trabalham na correção das provas, enquanto os estudantes participam de visitas guiadas aos pontos turísticos da cidade-sede. A próxima edição da IPhO ocorrerá na Lituânia, em 2020.

 

Conheça o medalhista da IPhO:

Gabriel Guerra Trigo, 17 anos, chegou ao Colégio Etapa Valinhos em 2017, na 1ª série do Ensino Médio. O jovem, que mora com os pais na cidade de Jundiaí, escolheu estudar no Etapa por conta da tradição do colégio em competições científicas e na aprovação de alunos em universidades internacionais. Desde então, Gabriel tem se dedicado a uma rotina intensa de preparações olímpicas e vem colhendo os frutos desse esforço, totalizando 20 medalhas em importantes competições.

Apenas nos torneios estaduais e nacionais, Gabriel conquistou: bronze na Olimpíada de Química de São Paulo (OQSP), em 2019; três ouros (2015, 2017 e 2018) e um bronze (2016) na Olimpíada Paulista de Física (OPF); quatro ouros (2015, 2016, 2017 e 2018) na Olimpíada Brasileira de Física (OBF); ouro na Olimpíada Brasileira de Ciências (OBC), em 2017; três ouros (2015, 2016 e 2017) na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA); ouro na Olimpíada de Matemática da Unicamp (OMU), em 2015.

Outras conquistas de Gabriel, incluindo competições internacionais: medalha de prata na Olimpíada Internacional Júnior de Ciências (IJSO), em 2017; duas pratas (2018 e 2019) na fase nacional do Torneio Internacional de Jovens Físicos (IYPT), uma prata (2018) e um bronze (2019) na fase internacional do torneio; e um bronze na Olimpíada Europeia de Física (EuPhO), em 2018.

“Durante as competições, nós temos a oportunidade de conhecer lugares e pessoas incríveis, então essas experiências acabam sendo tão boas quanto subir ao pódio”, diz.

Mas, para conseguir a tão sonhada medalha, o controle emocional é fundamental. “Faz dois anos que me preparo para ir à IPhO, então precisei manter a calma durante a seletiva do torneio para não comprometer o trabalho”, relembra

“Para participar de olimpíadas, também é preciso ter disciplina e estudar mais do que os professores exigem em sala de aula, pois algumas competições cobram conhecimento de nível superior. Então o aluno precisa ter curiosidade e ir além, sempre”, conclui Gabriel.

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

 

Artigos Recomendados

Cadastre-se e fique sabendo das novidades