MATRÍCULAS

Receba informações

Eventos

Alunos do Etapa participam de simulação da ONU em Stanford

Por Colégio Etapa em 09/12/2020
A simulação da ONU em Stanford ocorreu entre os dias 12 e 15 de novembro.

Os alunos do Colégio Etapa que integram o Etapa Model United Nations (EMUN) foram convidados a participar da edição virtual do Stanford Model United Nations Conference (SMUNC), que ocorreu entre os dias 12 e 15 de novembro.

Durante o evento, estudantes do Ensino Médio de todo o mundo simularam as reuniões que ocorrem entre os executivos do Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU), com a finalidade de debater e compreender assuntos atuais e de importância histórica.

Em 2020, a simulação da ONU em Stanford contou com a presença de cerca de 38 instituições de ensino de diversos países como o Canadá, a Colômbia, os Estados Unidos, o Equador e a Índia, por exemplo. E o Colégio Etapa foi a primeira escola brasileira a participar do evento.

"As simulações proporcionam um crescimento imensurável aos nossos alunos, a começar pelo grande desafio que é separar as opiniões pessoais das posições defendidas pelos países e pelas personalidades que os estudantes representam. Por isso, a simulação é uma atividade que requer pesquisa, preparação, capacidade de negociação e de convencimento”, explica o professor Raudiner Santos, responsável pelo EMUN no Colégio Etapa Valinhos.

“Durante o SMUNC, nós tivemos que estudar para compreender o modelo de simulação da universidade e, ainda, negociar com delegados cujas características de debate eram bem diferentes das nossas. Por isso, essa experiência foi um exercício de superação para os nossos alunos, que também conseguiram contornar as diferenças culturais de forma eficiente", conclui Santos.

“Ao participar de uma simulação, o jovem precisa demonstrar não só o domínio do inglês, mas também a sabedoria para lidar com as adversidades de uma sociedade competitiva e desigual. Esse aprendizado só é possível por meio do contato com outras pessoas, com papéis e concepções político-filosóficas diferentes das nossas. E, como sempre, os nossos alunos encerraram o evento fortalecidos e cientes de que, para mudar o mundo, é imprescindível começar pelas micromudanças”, ressalta o professor Luiz Carlos Dias, responsável pelo EMUN no Colégio Etapa Vila Mariana.

“No caso do SMUNC, nós fomos a única delegação a representar o Brasil e, graças à tecnologia, pudemos simular de forma inédita na costa oeste dos Estados Unidos, o que demonstra o quanto evoluímos desde a nossa primeira simulação internacional em 2014”, completa Dias.

 

Confira os principais destaques da participação dos nossos alunos na simulação da ONU em Stanford:

  • Aline Fortunato Santos Cirino e Anita Ramos Almeida representaram o Brasil e a Dinamarca, respectivamente, no Escritório das Nações Unidas para os Assuntos do Espaço Exterior (UNOOSA);
  • Ana Luisa Moura de Souza representou a família real do Marrocos na Conferência de Berlim;
  • Daniela Mendes da Cunha Brandão e Isabela Lico Zanbon representaram o Brasil na mesa da Organização Mundial da Saúde (OMS);
  • Enzo Pereira da Cunha representou a Itália no Escritório das Nações Unidas para os Assuntos do Espaço Exterior (UNOOSA);
  • Felipe Saneshima Brasil Barbosa representou o político japonês Ōyama Tsunayoshi (大山綱良) na mesa sobre a Restauração Meiji;
  • Fernanda Manfredini Abdo representou a Malásia no Comitê para o Desarmamento e Segurança Internacional (DSI);
  • Fernando Ken Takahashi representou o Japão no Comitê para o Desarmamento e Segurança Internacional (DSI);
  • Gabrielle Lima Balestra* interpretou o porta-voz da Casa Branca Stephen Early durante a reunião dos conselheiros de Franklin D. Roosevelt, ex-presidente dos Estados Unidos;
  • José Luiz Pinto Azevedo e Luiza Braga Renó representaram o Japão no Conselho para as Questões Econômicas e Financeiras (ECOFIN);
  • Livia Garbo Soranzo* representou a Espanha na Conferência de Berlim;
  • Luiza Polo Rosário representou Maxwell D. Taylor, general do Exército dos Estados Unidos, na mesa sobre a Crise dos Mísseis de Cuba;
  • Marcelo Montandon Magalhães e Stella Polachini Lopes Galvão representaram a Itália no Conselho para as Questões Econômicas e Financeiras (ECOFIN);
  • Maria Beatriz Aith Ribeiro Lima Freitas e Rafaela de Oliveira Alexandre representaram a Itália na mesa da Organização Mundial da Saúde (OMS);
  • Maria Clara Caruso Corso e Sofia Bossolan Colombari representaram a República Dominicana no Comitê de Segurança;
  • Natália Fiusa Righetti* interpretou Alexei Kossygin, ex-primeiro-ministro da União Soviética, na mesa sobre a Crise dos Mísseis de Cuba;
  • Rafael Mambrim Flora representou o senador Russell B. Long na mesa do Senado dos Estados Unidos;
  • Vinícius Barbosa Alvarez representou o senador Robert Griffin na mesa do Senado dos Estados Unidos.

*Chefe da delegação e responsável pelo treinamento das equipes.

 

Sobre o Stanford Model United Nations Conference (SMUNC)

O SMUNC foi criado em 2008 pelos estudantes que integram a Society for International Affairs at Stanford (SIAS). Inicialmente, o evento era destinado apenas aos jovens que cursavam o Ensino Médio no Vale do Silício e em South Bay, região localizada no condado de Los Angeles.

Contudo, a simulação da ONU em Stanford cresceu e o comitê organizador decidiu incluir os estudantes de outras escolas ao redor do mundo para ampliar as discussões e a troca de experiências entre os participantes.

 

Conheça mais sobre o Colégio Etapa

Artigos Recomendados

Cadastre-se e fique sabendo das novidades